Rememorandum

Rememorandum

Um: desabrochar ao sol feito poesia
       Dois: desvendar as primeiras nuvens
               Três: não temer os mistérios do azul

Quatro: poupar um pouquinho da alma 

          Cinco: ver em sombras resquícios de luz
                Seis: sorrir e ser simples como o orvalho

Sete: dançar ao menos uma vez ao mês
        Oito: se preciso, saber chorar na chuva
                 Nove: repensar sempre e sem pressa

Dez:
lambuzar-se de beijos e sorvetes
             Onze:
respirar das formigas a força
                       Doze: doar-se sem razão ou meta

Treze: preparar-se sem medo para a morte
            Catorze: respirar no sol a luz de cada dia
                         Quinze: sorver da vida aromas de alegria!

Poema intertextual inspirado em “Memorandum” de Mário Benedetti.

2 comentários:

A. Reiffer disse...

Gostei da criatividade e da beleza deste poema. Parabéns!

daniel heldt disse...

Vim matar a saudade e saborear os teus versos.

Licença de uso do conteúdo deste blog

Creative Commons License Este Blog e os textos aqui publicadoes estão licenciados sob uma licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.